sexta-feira, 20 de março de 2020

Qual o tratamento para a COVID-19?


O tratamento da COVID-19 é voltado para o alívio dos sintomas. No início da doença, o paracetamol pode ser empregado para aliviar esses sintomas.
***
O tratamento da COVID-19 deve ser realizado apenas com medicamentos que tenham sido devidamente testados por meio de pesquisa clínica e que sejam seguros para a saúde humana a fim de que o paciente com COVID-19 não tenha o agravamento de seu quadro clínico. Dessa forma, os pacientes e seus cuidadores devem seguir integralmente a recomendação da equipe de saúde, evitando acatar a opinião de curiosos sem formação no campo da saúde.  É importante destacar que o tratamento da COVID-19 é voltado para o alívio dos sintomas. No início da doença, o paracetamol pode ser empregado para aliviar esses sintomas. Os casos graves devem buscar o acompanhamento dos profissionais de saúde e, se for o caso, a internação hospitalar. Alguns estudos indicam que a utilização de ibuprofeno ou aspirina pode trazer prejuízos para o paciente infectado pelo COVID-19. Portanto, esses medicamentos não devem ser empregados nos casos suspeitos ou confirmados de COVID-19. É importante ressaltar que, mesmo que sejam usados no tratamento de outras doenças, nenhum medicamento antiviral específico, nenhum antibiótico e nenhum medicamento corticóide é eficaz para a prevenção ou o tratamento da COVID-19. Outros medicamentos, como lopinavir-ritonavir, cloroquina/hidroxicloroquina, interferon e vitamina C  não possuem evidência científica de seu funcionamento no tratamento da COVID-19. No momento, estudos estão sendo realizados com o lopinavir-ritonavir, a cloroquina/hidroxicloroquina, o Remdesivir e outros medicamentos para verificar se há benefícios na utilização desses medicamentos no tratamento do COVID-19. Dada a complexidade da COVID-19, os pacientes e seus cuidadores devem informar a equipe de saúde sobre todos os medicamentos que estão em uso pelo paciente. Assim, a equipe de saúde poderá verificar quais medicamentos devem ser mantidos ou suspendidos em caso de COVID-19 suspeita ou confirmada. O medicamento Tocilizumabe faz parte das diretrizes de tratamento da Comissão Nacional de Saúde da China para pacientes que estão em estado grave e com níveis elevados de IL-6 (molécula que promove a inflamação no organismo).

Referências: 
SOCIEDADE BRASILEIRA DE INFECTOLOGIA. Informe da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) sobre o novo coronavírus. São Paulo, 12 mar. 2020. Disponível em: https://www.infectologia.org.br/admin/zcloud/principal/2020/03/Informativo-CoV-12-03-2020.pdf. Acesso em: 16 mar. 2020.


WORLD HEALTH ORGANIZATION. Q&A on coronaviruses (COVID-19). [S. l.], 9 mar. 2020. Disponível em: https://www.who.int/news-room/q-a-detail/q-a-coronaviruses. Acesso em: 16 mar. 2020.


UpToDate. McIntosh, Kenneth. Coronaviruses. Informação atualizada em: 16 mar. 2020. Disponível em: http://www.sibi.usp.br/. Acesso em: 17 mar. 2020.

Autor do resumo:
Gustavo José Miranda da Cunha

Revisor do resumo:
Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão


Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!