quarta-feira, 29 de maio de 2019

Por que algumas pessoas possuem pelos em excesso?


A hipertricose é uma condição em que os pelos nascem em excesso, em regiões do corpo que normalmente já têm pelos.
***
A hipertricose é uma condição em que os pelos nascem em excesso, em regiões do corpo que normalmente já têm pelos, podendo afetar homens e mulheres. A hipertricose pode ser dividida em generalizada (ocorre no corpo todo) ou localizada (ocorre em regiões restritas do corpo, como apenas na cabeça, nas costas etc.). Existem vários tipos de hipertricose, e essa condição pode ser herdada da família, ou, na maioria dos casos, adquirida durante a vida. A hipertricose é congênita quando a pessoa já nasce com hipertricose, mas não necessariamente a pessoa vai manifestar a hipertricose assim que nasce. A hipertricose congênita pode vir acompanhada de outras anormalidades no corpo da criança, como problemas nos dentes. Um exemplo de hipertricose congênita é a do tipo lanuginosa que ocorre quando o bebê nasce com muitos pelos chamados de lanugos, que são loiros ou acinzentados e podem diminuir, aumentar ou permanecer da mesma forma à medida que a criança cresce. A hipertricose congênita pode ser causada por uma mudança no material genético que é herdada, ou seja, em uma família com vários casos de hipertricose, as chances de um novo integrante já nascer com hipertricose podem ser maiores do que uma pessoa que não tenha hipertricose na família. A hipertricose pode surgir em pessoas que nasceram sem essa condição, quando é chamada de hipertricose adquirida. Algumas causas de hipertricose adquirida são anorexia nervosa, hipotireoidismo, dermatomiosite, desnutrição, câncer e ferimentos na cabeça. O uso de remédios como glicocorticoides, ciclosporina, diazóxido, minoxidil e fenitoína também podem levar à hipertricose adquirida. A hipertricose não deve ser confundia com o hirsutismo. O hirsutismo é a situação na qual mulheres possuem pelos em regiões nas quais geralmente apenas os homens possuem pelos. 

Referências: 
AccessMedicine [Internet]. Goldsmith, L.A. et al. Fitzpatrick’s dermatology in general medicine. 8ed. New York: McGraw-Hill. 2012. Disponível em: http://psbe.ufrn.br/. Acesso em: 16 Jan. 2019.

Autor do resumo: 
Jéssica Nara Targino Cavalcante

Revisores do resumo: 
Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão, Gabriella Neves Cury

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!