quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Como tratar a fascite plantar e melhorar a dor no calcanhar?


A fascite plantar é tratada com repouso, exercícios de alongamento e fortalecimento, calçados especiais, acupuntura, medicamentos e, em casos raros, cirurgia.
***
O tratamento para fascite plantar varia muito de acordo com o grau de dor que o paciente sente. O paciente deve perguntar ao médico quais e quanto tempo de exercício físico pode realizar, pois, andar e correr muito pode piorar a fascite plantar e, portanto, são exercícios que devem ser realizados de acordo com a orientação médica. Dependendo do formato do pé do paciente, o médico poderá recomendar palmilhas e sapatos especiais, para proporcionar um maior suporte ao pé e reduzir a fascite plantar. Para pacientes acima do peso, emagrecer pode auxiliar na redução da pressão sobre os pés, reduzindo a dor nos calcanhares. Massagens e aplicação de gelo também podem fornecer um alívio da dor. A acupuntura pode ajudar auxiliar na redução da dor durante o tratamento. Exercícios de alongamento dos pés e pernas são importantes e devem ser realizados, preferencialmente, com a orientação de um educador físico ou fisioterapeuta. O fisioterapia pode ainda auxiliar o paciente para uso de alguns recursos para o alívio da dor. Alguns medicamentos podem auxiliar na redução do inchaço e dor nos pés, porém a maior parte dos casos de fascite plantar desaparece com o tempo. Para os casos de fascite plantar persistente outras abordagens podem ser indicadas, como injeções de corticoides ou toxina botulínica tipo A na fáscia plantar, terapia por ondas de choque extracorpórea (estimula a cicatrização da fáscia plantar, porém pode ter efeitos colaterais e seus benefícios ainda não foram bem estudados), bem como a remoção do tecido cicatricial sem a realização de cirurgia. Em casos raros, pode ser necessária a realização de cirurgia.

Referências:

DynaMed [Internet]. Plantar fasciitis. Informação atualizada em: 19 de novembro de 2018. Disponível em: http://psbe.ufrn.br/. Acesso em: 10 fev. 2019.

Autor do resumo: Gustavo José Miranda da Cunha

Revisores do resumo: Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!