segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Todas as crianças têm muitas infecções?


Crianças têm de 4 a 8 infecções respiratórias por ano. O número de infecções respiratórias aumenta para de 10 a 12 quando as crianças estão em creches.

***
Infecções recorrentes são muito frequentes em crianças. Os principais fatores para se ter infecção recorrente são extremos de idade gestacional, ou seja, quando a criança é prematura ou quando passa de 42 semanas de gestação, quando possui baixo peso ao nascer, ou seja, quando a criança nasce com menos de 2 quilos e meio, quando a criança tem uma condição de vida mais pobre, quanto a criança tem muitos  irmãos e quando frequenta a creche ou pré-escola, pois nesses ambientes há um maior contato da criança com microorganismos diferentes, ainda desconhecidos pelo sistema de defesa do corpo da criança. A maioria das crianças que desenvolvem infecções respiratórias recorrentes, é saudável, porém algumas podem apresentar um quadro de alergia e outras podem apresentar algum tipo de imunodeficiência. A imunodeficiência em crianças ocorre quando algumas células de defesa do corpo da criança não funcionam como deveriam. É importante descobrir cedo se a criança possui imunodeficiência, para se iniciar o tratamento adequado.  Deve-se suspeitar de imunodeficiência, quando a criança tiver: duas ou mais pneumonias no último ano, quatro ou mais otites no último ano, estomatites de repetição ou candidíase oral por mais de 2 meses, abcessos de repetição, um episódio de infecção sistêmica grave, infecções intestinais de repetição, ou diarreia crônica, efeito adverso após tomar a vacina BCG, fenótipo associado à imunodeficiência e história familiar de imunodeficiência. O tratamento da imunodeficiência é a prevenção de infecções, por meio da vacinação, antibiótico profilático, ou seja, para evitar infecções, terapia com imunoglobulinas, que são um tipo de componentes do sistema de defesa do nosso organismo, e, quando a infecção acontecer, é necessário um maior tempo de tratamento com antibióticos.

Referências: Roxo Júnior, P. al. Quando pensar em imunodeficiência primária. S.l.: Sociedade Brasileira de Pediatria, 2014. Disponível em: http://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/2015/02/Texto-Qd_Pensar-em-IDP-PortalSBP-Persio2014.pdf Acesso em: 13 mar. 2018.

UpToDate [Internet] Primary Immunodeficiency: an overview management. Informação atualizada em Abril de 2017. Disponível em: http://www.sibi.usp.br/. Acesso em: 13 mar. 2018.

Autor do resumo: Ângelo Alves Favaro
Revisores do resumo: Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão, Prof. Dr. Fabio Carmona

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!