terça-feira, 11 de dezembro de 2018

O uso de material pornográfico é um tipo de doença?


Geralmente, o uso de material pornográfico representa para os seus consumidores um escape dos julgamentos morais e uma fonte segura de prazer.

***
A pornografia é um produto que tem por objetivo causar excitação sexual. Antes da popularização da Internet, o consumo de material pornográfico (revistas eróticas, aluguel de filmes adultos, entre outros) causava uma exposição do consumidor, que levava a uma inibição do consumo devido aos valores morais que condenam a pornografia como algo sujo e obsceno. A Internet ampliou o acesso ao material pornográfico e trouxe uma maior privacidade ao consumidor. Atualmente, 1 em cada 3 downloads é de conteúdo pornográfico, caracterizando-se como um fenômeno cultural típico dos tempos modernos. A pornografia expõe ao consumidor às mais variadas formas de sexualidade, onde o observador poderá identificar suas fantasias mais secretas. Segundo a psicanálise, todos temos o potencial tanto de realizar atos pornográficos quanto de ser seduzidos por eles. Quando uma sociedade determina os padrões “normais” de comportamento sexual, ela incentiva o surgimento de escapes, como a pornografia, onde o consumidor pode aliviar suas tensões internas. O julgamento moral sobre a pornografia pode gerar maior angústia, sofrimento psíquico, problemas e dependência em relação à pornografia. Estudos indicam que, na Dinamarca e na Suécia, a legalização da pornografia, ao permitir o alívio das tensões internas, ocasionou a redução do índice de crimes sexuais. Para algumas pessoas, a pornografia pode ser libertadora e, por isso, é perseguida nas ditaduras. Apesar da pornografia ser um modo de satisfação, ela é, normalmente, puramente física, não compreendendo o aspecto emocional e a necessidade de afeto do indivíduo. Logo, o material pornográfico acaba por ter prazo de validade, uma vez que sua única função é promover prazer físico, tornando-se tedioso e levando o consumidor a buscar novos tipos de pornografia, onde um novo objeto de prazer surgirá. Devido ao surgimento da insatisfação com as tradicionais pornografias voltadas para a heterossexualidade masculina, algumas pessoas buscam alternativas, o que se reflete nas significativas parcelas da produção contemporânea que se distanciam do tradicional. A pornografia ao ser tida como uma vivência sexual sem afeto, protege o indivíduo da realização de um ato que, para ele, é visto como ameaçador ou proibido (desejos homoafetivos, por exemplo). Além da preocupação moral, há a preocupação de que a exposição à pornografia possa incentivar o início precoce de atividade sexual e aumentar a incidência de infecções sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada, que podem acarretar em uma saúde mental prejudicada. Entretanto, a relação entre exposição à pornografia e início precoce da vida sexual ainda não é comprovada.

Referências:

Ribeiro Neto, Alberto et al. Internet e pornografia: notas psicanalíticas sobre os devaneios eróticos na rede mundial de dados digitais. Reverso, n. 70, p. 15-22, out. 2015. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/reverso/v37n70/v37n70a02.pdf>. Acesso em: 4 nov. 2018.

RIBADENEIRA, Edmundo. Entre el erotismo y la pornografía. Chasqui: Revista Latinoamericana de Comunicación, n. 57, mar. 1997. Disponível em: <http://revistachasqui.org/index.php/chasqui/article/view/1106/1135>. Acesso em: 5 nov. 2018.

Matković, Teo et al. The use of sexually explicit material and its relationship to adolescent sexual activity. Journal of Adolescent Health, v.62 , n.5 , p.563-569. Disponível em: <https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S1054139X17309072>. Acesso em: 5 nov. 2018.

Grubbs, J. B. , Perry, S. L. Moral incongruence and pornography use: a critical review and integration. The Journal of Sex Research, Feb. 2018. Disponível em: <https://www.tandfonline.com/doi/citedby/10.1080/00224499.2018.1427204>. Acesso em: 5 nov. 2018.

Autor do resumo: Gustavo José Miranda da Cunha
Revisores do resumo: Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão, Prof. Dr. Fabio Carmona

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!