quinta-feira, 8 de novembro de 2018

O que são náuseas e vômitos?

Náuseas e vômitos não são doenças, mas sim sintomas de muitas condições diferentes.

***
Náuseas e vômitos não são doenças, mas sim sintomas de muitas condições diferentes, tais como infecção, intoxicação alimentar, comida em excesso, intestino preso, lesão cerebral, apendicite e enxaquecas. Náuseas e vômitos, às vezes, podem ser sintomas de doenças mais graves, como ataques cardíacos, distúrbios renais ou hepáticos, distúrbios do sistema nervoso central, tumores cerebrais e algumas formas de câncer. A náusea é uma inquietação do estômago que muitas vezes acompanha o desejo de vomitar, mas nem sempre leva a vômitos. O vômito é o esvaziamento voluntário ou involuntário forçado ("vomitar") do conteúdo estomacal através da boca. Algumas causas podem vir do estômago e dos intestinos (infecção, lesão e irritação por alimentos), o ouvido interno (tonturas) e cérebro (lesões na cabeça, infecções cerebrais, tumores e enxaquecas). Crianças e adultos pode ter estes sintomas. Pessoas que fazem tratamentos contra o câncer, como radioterapia ou quimioterapia, apresentam maior risco de náuseas e vômitos. As mulheres grávidas em seu primeiro trimestre também podem ter náuseas e vômitos. As causas de náuseas e vômitos são bastante semelhantes. Muitas coisas podem causar náuseas. Algumas causas comuns são enjoos, gravidez precoce, dor intensa, exposição a substâncias químicas, estresse emocional (medo), doenças da vesícula biliar, intoxicação alimentar, indigestão, vários vírus e certos cheiros ou odores. Para adultos, o vômito é, geralmente, resultado de uma infecção viral, intoxicação alimentar, e ocasionalmente como resultado de doenças em que a pessoa sofre de febre alta. Para as crianças, é comum que os vômitos ocorram por causa de uma infecção viral, intoxicação alimentar, excesso de alimentação, tosse e doenças nas quais a criança apresenta febre alta. Embora raros, os intestinos presos podem causar vômitos. Outra preocupação com o vômito é a desidratação. As crianças têm um risco maior de se tornarem desidratadas, especialmente se o vômito ocorre com diarreia. Os adultos que cuidam de alguém com náusea e vômito precisam estar cientes dos sinais de desidratação: lábios e boca secos, olhos afundados, respiração ou pulso rápidos; ou em bebês, diminuição do xixi e a “moleira” afundada (a parte mole no topo da cabeça do bebê). As doenças transmitidas por alimentos, como a salmonelose, podem levar mais tempo para produzir sintomas. O médico deve ser consultado se a desidratação estiver presente, ou se houver uma lesão conhecida (como lesão na cabeça ou infecção) causando o vômito. Leve o bebê ou criança com menos de seis anos para o médico se: o vômito dura mais de algumas horas; a diarreia também está presente; ocorrem sinais de desidratação; existe febre superior a 37,5 graus; ou o paciente não urinou por seis horas. Leve o paciente com mais de seis anos ao médico se: o vômito dura um dia; a diarreia combinada com o vômito dura mais de 24 horas; há sinais de desidratação; existe febre superior a 38 graus; ou o paciente não urinou por seis horas. Os adultos devem consultar um médico se o vômito ocorrer por mais de um dia, se a diarreia e os vômitos durarem mais de 24 horas e se houver sinais de desidratação moderada. Procure um médico imediatamente se houver vômito com sangue ou de cor escura (aparência de "café"), dor de cabeça intensa ou pescoço duro, confusão, dor abdominal forte, febre acima de 38 graus, se estiver com diarreia, respiração e pulso rápidos.

Referência: AccessMedicine [Internet]. Nausea and vomiting in infants and children. Atualizada em setembro de 2017. Disponível em: http://psbe.ufrn.br/. Acesso em: 01 dez. 2017.

Autor do resumo: Claudio Vinicius de Assis Rondad
Revisores do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!