quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Como são tratados os abscessos intracranianos?


Abscessos intracranianos são tratados com antibióticos e cirurgia, podendo ser necessários medicamentos para convulsões e anti-inflamatórios.

***
Os abscessos intracranianos são normalmente provocados por bactérias. Por isso, o tratamento dos abscessos intracranianos é realizado com antibióticos. Caso seja possível, o abscesso também deverá ser esvaziado. O esvaziamento do abscesso, também chamado de drenagem, é realizado por meio de uma cirurgia. Em abcessos muito pequenos, apenas o tratamento com antibióticos pode ser suficiente para a cura. O tratamento de abscessos intracranianos pode durar de 4 a 8 semanas. Em casos mais graves, os pacientes com abscessos intracranianos também podem precisar de medicamentos para convulsões e anti-inflamatórios, pois os abscessos podem provocar convulsões e aumento da pressão dentro do crânio. O aumento da pressão dentro do crânio é prejudicial ao cérebro e pode levar até a morte. Pessoas que tiveram abcessos serão acompanhadas durante e após o tratamento e deverão realizar exames periódicos até que todo o quadro se resolva. Mesmo com o tratamento ainda há riscos para quem teve um abscesso intracraniano. Duas em cada dez pessoas que tiveram abscessos intracranianos permanecerão com deficiências neurológicas mesmo depois de curados do abscesso. As deficiências neurológicas dependem da localização do abscesso, mas podem afetar todo o corpo. Alguns exemplos são fraqueza em braços e pernas, mudança na visão e na audição, e mudanças no comportamento.

Referência: Dynamed [Internet]. Brain abscess. Informação atualizada em jan. 2017. Disponível  em:  http://psbe.ufrn.br/. Acesso em: 19 ago. 2018.

Autor do resumo: Gabriella Neves Cury
Revisores do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!