segunda-feira, 30 de julho de 2018

O que é depressão pós-parto?


Depressão pós-parto consiste em vários sintomas como tristeza, pensamentos de morte e suicídio que ocorrem na mulher até um ano após o parto.

***
A depressão é uma doença grave. É mais do que apenas uma sensação de estar triste por alguns dias. Geralmente, os sintomas da depressão incluem: sentir-se triste ou vazio; perde o interesse em atividades favoritas; comer demais ou não querer comer nada; não ser capaz de dormir ou dormir demais; sentir-se muito cansado; sentir-se sem esperança, irritado, ansioso ou culpado; sentir dores de cabeça, cãibras ou problemas digestivos; ter pensamentos de morte ou de suicídio. A depressão é um distúrbio do cérebro. Várias são as causas da depressão, incluindo fatores genéticos, biológicos, ambientais e psicológicos. A depressão pode acontecer em qualquer idade, mas geralmente começa na adolescência e em adultos jovens. É muito mais comum em mulheres. A depressão pós-parto ocorre na mulher após o nascimento de seu filho ou filha.  A depressão pós-parto atinge, aproximadamente, 2 de cada 10 mulheres. Esse tipo de depressão é mais comum em mulheres com histórico de depressão, adolescentes, mães solteiras, tabagistas,  quando o recém-nascido necessita de cuidados intensivos, mulheres que têm dificuldades na amamentação e que sofreram agressão durante a gravidez, seja ela verbal ou física. Aproximadamente, 7 em cada 10 mulheres que tiveram depressão pós-parto, terão novamente em uma outra gestação. A depressão pós-parto pode causar consequências devastadoras para a família, podendo gerar problemas de comportamento na criança e insegurança na mãe, que pode chegar a se suicidar por conta de depressão. Apesar disso, ainda é uma doença que é pouco tratada, e quanto mais tempo sem tratamento, mais grave se torna. O diagnóstico da depressão pós-parto é realizado quando a mulher apresenta pelo menos 5 dos seguintes sintomas por no mínimo 2 semanas: humor deprimido, perda de interesses em atividades prazerosas, perda ou ganho de apetite, muito ou pouco sono, agitação ou vagareza, fadiga, dificuldade de concentração, sentimentos de culpa ou pensamentos suicidas.

Referências: DynaMed [Internet] Postpartum depression. Atualizada em 25 de Agosto de 2017. Disponível em: http://psbe.ufrn.br/. Acesso em; 21 abr. 2018.

AcessMedicine [Internet]. Cunningham, F. et al. Psychiatric disorders. In: __. Williams Obstetrics. 25ed. New York, NY: McGraw-Hill; 2018.  Disponível em: http://psbe.ufrn.br/. Acesso em: 21 abr. 2018.

Autor do resumo: Ângelo Alves Favaro
Revisores do resumo: Nivaldo Sena da Silva, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!