segunda-feira, 5 de março de 2018

O que é síndrome de Cushing?


A síndrome de Cushing deriva de altos níveis de hormônios glicocorticoides no organismo, gerando obesidade, cansaço, fraqueza, diabetes, pressão alta etc.

***
A síndrome de Cushing é uma desordem que ocorre quando um paciente apresenta elevadas concentrações de hormônios chamados glicocorticoides. Os glicocorticoides são um tipo de hormônio que podem ser produzidos pelo próprio organismo ou podem ser ingeridos como medicamentos. O principal glicocorticoide produzido por nosso corpo é o cortisol, sintetizado nas glândulas adrenais (também chamadas de suprarrenais). Ele é importante para diversas funções, como: regular a pressão arterial, equilibrar os níveis de açúcar no sangue, regular o sistema de defesa do organismo e estimular as respostas do corpo ao estresse. A secreção do cortisol é feita de maneira bem ajustada, e a regulação é feita por três estruturas: o hipotálamo (uma região do cérebro), a hipófise (glândula que fica próxima ao cérebro) e as adrenais (glândulas localizadas acima dos rins). Caso ocorra alguma alteração nessas estruturas e o organismo passe a produzir cortisol em excesso, o indivíduo poderá manifestar sinais da síndrome de Cushing. Seus principais sinais e sintomas são: obesidade, principalmente na região do abdome, rosto arredondado, giba (acúmulo de gordura abaixo da nuca), aumento de pelos na face (em mulheres), estrias arroxeadas na região abdominal, cansaço, fraqueza muscular, diabetes, aumento da pressão arterial, irritabilidade, ansiedade, entre outros. As doenças mais comuns que podem levar à síndrome de Cushing são: adenoma de hipófise (tumor beningo que leva ao aumento do estímulo à produção de cortisol), hiperplasia adrenal (crescimento anormal das células das glândulas adrenais) e tumores benignos ou malignos das glândulas adrenais. Em casos mais raros, é possível existir um tumor em outro órgão, como o pulmão, que secreta hormônios que estimulam a produção de cortisol. Outra situação em que o indivíduo pode ter excesso de glicocorticoides no organismo é a realização de tratamentos com substâncias similares ao cortisol, como a prednisona, prednisolona, entre outros. Esses medicamentos podem ser usados para o tratamento de diversas doenças, como asma, doenças autoimunes e alguns tipos de câncer. Para investigar e diagnosticar esse quadro, o médico irá questionar sobre os sintomas e os medicamentos utilizados. Geralmente, são necessários exames para verificar a quantidade de cortisol no organismo, realizados através da urina, da saliva ou do sangue. Para investigar a causa da síndrome de Cushing, podem ser realizados outros exames de sangue ou exames de imagem, como tomografia e ressonância magnética.

Referência: Dynamed [Internet]. Cushing’s syndrom. Informação atualizada em 31 de julho de 2015. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/periodicos. Acesso em: 24 abr. 2017.

Autor do resumo: Lenisa de Mello e Souza
Revisores do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!