segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Qual é o tratamento para leishmaniose cutânea?



A leishmaniose cutânea pode ser tratada com medicamentos ou com terapias no local da lesão.

***
Existem vários tipos de tratamento que podem ser aplicados nos casos de leishmaniose cutânea. Assim, é necessária uma avaliação de cada paciente de maneira completa e individualizada, para decidir o melhor tratamento. Para pacientes com leishmaniose cutânea que não apresentam outros problemas de saúde, é possível manter apenas a observação, aguardando que as lesões se resolvam sem a necessidade de realizar tratamento. Caso não haja cura em aproximadamente 6 semanas, é necessário iniciar a terapia local através do desbridamento (limpeza profunda das úlceras, com retirada dos tecidos sem vida), e da aplicação de medicamentos no local da lesão. Em alguns locais, há também a utilização de crioterapia (que utiliza substâncias frias para o tratamento das lesões), ou termoterapia (que utiliza temperaturas quentes). Nos casos complicados, ou quando o sistema de defesa do paciente está fragilizado, é necessário realizar o tratamento com medicamentos de uso oral ou recebidos diretamente na veia. Há uma variedade de medicamentos disponíveis e a escolha entre eles deve ser feita levando-se em consideração o local em que a pessoa vive, a espécie do protozoário encontrado nos exames, as doenças que possivelmente a pessoa apresenta e os efeitos colaterais dos medicamentos.

Referências: UpToDate [Internet]. Cutaneous leishmaniasis: treatment. Informação atualizada em março de 2017. Disponível em:  http://www.sibi.usp.br/. Acesso em: 02 abr. 2017.

Autor do resumo: Lenisa de Mello e Souza
Revisores do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!