sexta-feira, 16 de junho de 2017

Como é o tratamento da distrofia muscular congênita?


O tratamento da distrofia muscular congênita é feito de acordo com os sintomas apresentados pela criança e requer a ajuda de uma equipe multiprofissional.

***
O tratamento da distrofia muscular congênita é realizado de acordo com os sintomas apresentados pela criança e requer a ajuda de uma equipe de saúde multiprofissional. O acompanhamento com um fonoaudiólogo é recomendado nos casos em que a criança possui dificuldade para se alimentar. O uso de cateter ou máscara de oxigênio ajuda quando há dificuldade para respirar. Em casos mais graves pode ser necessário que a respiração seja feita por meio de uma pequena perfuração na frente do pescoço. Essa perfuração, também chamada de traqueostomia é realizada por um médico cirurgião. Tal perfuração fica ligada a um aparelho que ajuda a criança respirar.  Deve-se também prevenir as infecções de pulmão nessas crianças por meio do uso de vacinas e antibióticos. A fisioterapia feita nos braços, nas pernas e em outras regiões do corpo ajuda a evitar seu encurtamento. O uso de aparelhos externos ou a realização de cirurgias podem ser indicadas para prevenir e tratar deformidades nos braços, pernas e na coluna, ajudando a melhorar a postura, a movimentação e a locomoção dessas crianças, em diferentes ambientes.

Referência: GeneReviews [Internet]. Congenital muscular dystrophy overview. Informação atualizada em: 23 de agosto de 2012. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK1291/. Acesso em: 15 de mar. 2017.

Autor do resumo: Nivaldo Sena da Silva
Revisores do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!