sexta-feira, 7 de abril de 2017

Quantas horas devemos dormir?


A quantidade de sono que cada pessoa precisa depende de muitos fatores, incluindo a idade e privação de sono nos dias anteriores.

***
A quantidade de sono que cada pessoa precisa depende de muitos fatores, incluindo a idade. Os bebês geralmente precisam de cerca de 16 horas de sono por dia, enquanto os adolescentes precisam de cerca de 9 horas, em média. Para a maioria dos adultos, 7 a 8 horas por noite parece ser a melhor quantidade de sono. A quantidade de sono que uma pessoa precisa também aumenta se ela foi privada de sono nos dias anteriores. As pessoas tendem a dormir mais levemente e por períodos de tempo mais curtos à medida em que envelhecem, embora, geralmente, necessitam da mesma quantidade de sono que precisavam no início da idade adulta. Cerca de metade de todas as pessoas com mais de 65 anos tem problemas de sono frequentes, como insônia. Esta alteração pode ser uma parte normal do envelhecimento, ou pode resultar de problemas médicos, que são comuns em pessoas idosas, e dos medicamentos e outros tratamentos para esses problemas. Especialistas dizem que, se você se sentir sonolento durante o dia, mesmo durante atividades entediantes, você não teve sono suficiente durante a noite. Se você rotineiramente adormecer em até 5 minutos após deitar-se, você provavelmente tem privação de sono grave, possivelmente até mesmo um distúrbio do sono. Muitos estudos deixam claro que a privação do sono é perigosa. A privação do sono também aumenta os efeitos do álcool no organismo, de modo que uma pessoa cansada e que bebe álcool terá seu estado de consciência mais prejudicado do que o de alguém que está bem descansado. Sono em motoristas causa um número alto de acidentes e mortes todos os anos. Já que a sonolência é o último estágio do cérebro antes de adormecer, dirigir sonolento pode levar a um acidente. Estudos mostram que o sono é necessário para a sobrevivência e para que o sistema nervoso funcione corretamente. Pouco sono deixa-nos sonolentos e incapazes de nos concentrarmos no dia seguinte. Ele também prejudica a memória e o desempenho físico e reduz a capacidade de realizar cálculos matemáticos. Se a privação do sono persiste, podem ocorrer alucinações e alterações de humor. Alguns especialistas acreditam que o sono dá aos neurônios uma chance de se desligarem e se repararem. Sem dormir, os neurônios podem começar a funcionar mal. O sono também pode dar ao cérebro uma chance de exercer importantes conexões neuronais que, de outra forma, poderiam se deteriorar por falta de atividade. O sono profundo coincide com a liberação do hormônio do crescimento em crianças e adultos jovens. Muitas das células do corpo também mostram aumento da produção e redução da decomposição das proteínas durante o sono profundo. Uma vez que as proteínas são os blocos de construção necessários para o crescimento celular e para reparação de danos causados ​​por fatores como estresse e raios ultravioleta, o sono profundo pode realmente ser o "sono de beleza". A atividade em partes do cérebro que controlam emoções, processos de tomada de decisão e interações sociais é drasticamente reduzida durante o sono profundo, sugerindo que este tipo de sono pode ajudar as pessoas a manter um ótimo funcionamento emocional e social enquanto estão acordadas. Um estudo também mostrou que certos padrões de sinalização nervosa gerados durante o dia foram repetidos durante o sono profundo. Esta repetição de padrão pode ajudar a codificar memórias e melhorar a aprendizagem.

Referências: National Institute of Neurological Disorders and Stroke [Internet]. Brain basics: understanding sleep. Disponível em: https://www.ninds.nih.gov/Disorders/Patient-Caregiver-Education/Understanding-Sleep . Acesso em: 05 fev. 2017.

Autor do resumo: Claudio Vinicius de Assis Rondado
Revisores do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!