segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

O que é fimose?


A fimose ocorre quando a pele que cobre a cabeça do pênis (glande) não pode ser totalmente puxada, impedindo que a glande apareça.

***
A fimose pode ser fisiológica, patológica ou adquirida. A glande (cabeça do pênis) fica coberta por uma pele fina chamada prepúcio. Quando puxamos essa pele em direção à base do pênis, a glande aparece. A fimose fisiológica é quando o menino nasce com o prepúcio preso à glande, mas com o passar dos anos, a pele vai ficando mais solta naturalmente, até que seja possível expor toda a glande. Normalmente, essa aderência se desfaz até os 3 ou 4 anos de idade porém, em alguns meninos, pode demorar até a adolescência. Geralmente, a fimose fisiológica não causa sintomas e não é necessário fazer nada para tratá-la. Já a fimose patológica (ou fimose verdadeira) ocorre quando a pele fica endurecida, formando um anel na abertura do prepúcio, que não permite que o prepúcio seja puxado e a glande exposta. Quando a fimose não estava presente ao nascimento, mas foi causada por ferimento, infecção ou irritação no prepúcio, ela se chama fimose adquirida. A fimose pode causar sintomas como dificuldade para fazer xixi, dor, sangramento, além de atrapalhar a relação sexual e facilitar a ocorrência de infecções no pênis e de urina. Para prevenir infecções, é importante realizar a higiene adequada do pênis. Deve-se puxar a pele suavemente para tentar expor a glande, lavar com água e sabão, e depois voltar a pele para cobrir a cabeça do pênis novamente. Se isso não for feito corretamente, pode se formar uma secreção pastosa esbranquiçada (esmegma) entre a glande e o prepúcio. Essa secreção tem bactérias e o seu acúmulo é um fator de risco para desenvolvimento de câncer no pênis. Se não for possível puxar a pele com facilidade, não se deve forçar para não causar pequenas lesões. O diagnóstico da fimose é feito pelo médico por meio da observação do pênis durante o exame físico.

Referências: ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA. Cirurgia peniana: fimose e hipospádia. Informação atualizada em 19 maio 2006. Disponível em: http://diretrizes.amb.org.br. Acesso em: 27 out. 2016.

Dynamed [Internet]. Phimosis and paraphimosis. Informação atualizada em 28 de outubro de 2016. Disponível em: http://psbe.ufrn.br/. Acesso em: 30 out. 2016.

Autor do resumo: Lenisa de Mello e Souza
Revisores do resumo: Dr. Fábio P. Volpe, Prof. Dr. Fabio Carmona,  Enfa. Dra. Iara Cristina da Silva Pedro, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!