quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

O que é toxoplasmose congênita?


Toxoplasmose congênita ocorre quando um parasita infecta a mãe durante a gravidez e a doença não é tratada, sendo transmitida para o feto em desenvolvimento.

***
A toxoplasmose é uma doença causada por um protozoário parasita chamado Toxoplasma gondii. As pessoas podem pegar toxoplasmose de várias formas: a partir do contato com fezes (cocô) de gatos infectados; comer frutas ou vegetais não lavados e contaminados com o parasita; beber água contaminada com o parasita; e ter nascido com a doença. Isto é chamado de toxoplasmose congênita. Quando uma mulher adquire toxoplasmose durante a gravidez, ela pode ou não ter sintomas da doença. Se a doença não for diagnosticada e tratada, há uma chance de que ela possa transmitir a infecção para o feto (bebê) que está em desenvolvimento. Quando o bebê é infectado durante os primeiros três meses de gestação, as consequências tendem a ser graves. Se o bebê é infectado a partir do quarto mês de gestação, as consequências podem ser menores. Uma mulher que teve a toxoplasmose antes de engravidar provavelmente não vai transmitir a infecção para o bebê. No entanto, caso o sistema imunológico (defesa do organismo) da gestante esteja enfraquecido, a doença pode se reativar, havendo risco de transmissão da doença para o bebê. É aconselhável esperar pelo menos 6 meses após uma infecção por toxoplasmose para uma mulher tentar engravidar. A grande maioria das crianças que nascem com toxoplasmose congênita não apresenta sintomas no início da infância, mas um grande número vai mostrar sinais de infecção meses ou anos mais tarde. Recém-nascidos prematuros ou muito pequenos mostram claros sinais de infecção imediatamente ou logo após o nascimento. Sinais e sintomas, se estiverem presentes, podem incluir: febre, inchaço de gânglios (ínguas), icterícia (pele e os olhos amarelados), uma cabeça anormalmente grande ou pequena, lesões de pele, manchas roxas na pele, anemia, e um aumento do tamanho do fígado ou do baço. Alguns bebês com toxoplasmose congênita têm problemas no cérebro, que causam: convulsões, fraqueza muscular, dificuldades com a alimentação, perda de audição, deficiência intelectual (retardo mental). Bebês infectados com a toxoplasmose também têm alto risco de alterações nos olhos, principalmente na retina, resultando em problemas graves de visão. Se uma criança nasce com toxoplasmose congênita e não recebe o tratamento adequado, porque não havia suspeita, as manifestações da doença podem surgir entre a primeira infância e a adolescência.

Referência: Dynamed [Internet]. Toxoplasmosis. Informação atualizada em 09 novembro 2016. Disponível em: http://psbe.ufrn.br/. Acesso em: 12 dez. 2016.

Autor do resumo: Claudio Vinicius de Assis Rondado
Revisor do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Enfa. Dra. Iara Cristina da Silva Pedro, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!