terça-feira, 6 de dezembro de 2016

A agressividade é um sintoma da síndrome de Sotos?


A agressividade pode ser um sintoma de crianças  e adultos com síndrome de Sotos.

***
A síndrome de Sotos é uma doença genética rara. Como qualquer doença rara, os estudos científicos existentes podem ser limitados ou em pequeno número, já que é difícil encontrar pessoas que possuem esta doença. Algumas pesquisas envolvendo crianças com a síndrome de Sotos encontraram, nesses pacientes, sintomas de comportamentos agressivos e atos de raiva, mas apenas um estudo demonstrou que esses comportamentos permaneceram na vida adulta. Ainda assim, é difícil afirmar que esses comportamentos são apenas relacionados à síndrome, já que crianças sem a doença, principalmente até os três anos de idade, também podem apresentar tais problemas de comportamento. Comportamentos agressivos, como chutes, mordidas, ou birras, podem aparecer como uma alternativa quando falta à criança a habilidade de comunicação e de controle sobre os seus impulsos. Esses comportamentos podem ser interpretados como maneiras da criança transformar algo difícil de se lidar (como, por exemplo, um sentimento de frustração) em uma ação concreta (a mordida). Em outras palavras, é uma maneira de conseguir expressar a si mesmo quando algo não vai bem. Nestes casos, é importante olhar além da agressividade e tentar observar o que será que a criança ou adolescente quer mostrar com este ato. A mordida, por exemplo, pode ter vários significados: conhecimento dos objetos; expressão das ansiedades ou angústias; pedidos de ajuda; descarga de excitação, agitação e energia; pode ainda ser mudança de posição da criança de passiva para ativa. Para ajudar a criança ou adolescente, é necessário encontrar outras vias de expressão que não sejam as da agressividade, como conversar tranquilamente para entender os motivos daquele comportamento; estabelecer acordos e limites; oferecer outras opções para satisfazer os impulsos como extravasar a raiva e energia por meio de exercícios físicos. Caso estes recursos não auxiliem, uma avaliação médica e psicológica pode ser necessária. Maiores informações sobre a síndrome de Sotos podem ser encontradas nos seguintes links de nosso blog: O que é Síndrome de Sotos? e Qual é o tratamento para Síndrome de Sotos?.

Referências: PUBMED [Internet]. LANE, C. et al. Cognition and behaviour in Sotos syndrome: a systematic review. Plos One, 12 fev., 2016. Disponível em: http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0149189. Acesso em: 07 nov. 2016.

SCIELO [Internet]. VENEZIAN, J. A.; OLIVEIRA, B. R.; ARAUJO, M. A. C. O manejo da agressividade da criança: o que uma mordida quer dizer?  Proceedings of the 7th Formação de Profissionais e a Criança-Sujeito, 2008. Disponível em: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000032008000100041&lng=en&nrm=abn>. Acesso em: 07 nov. 2016.

Autor do resumo: Iara Cristina da Silva Pedro
Revisor do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!