segunda-feira, 3 de outubro de 2016

O que fazer para controlar a ansiedade?


Para controlar a ansiedade, podem ser usados: medicamentos; psicoterapia; exercícios físicos, de relaxamento e respiração; massagem; ioga; acupuntura; etc.

***
Ansiedade é um sintoma muito comum na vida das pessoas. É normal se sentir ansioso quando há um problema no trabalho, antes de fazer uma prova, ou tomar uma decisão importante, por exemplo. Mas, quando a ansiedade não passa mesmo depois que a situação foi resolvida, ou quando a ansiedade é desproporcional à importância da situação, é sinal de que ela deixou de ser apenas um sintoma e passou a ser uma doença, também chamada de transtorno de ansiedade. Trata-se de um transtorno mental caracterizado pela preocupação excessiva e persistente. Pode ser acompanhado de: estresse; insônia; cansaço; agitação; irritabilidade; nervosismo; medo; tensão muscular; problemas de concentração; batimentos acelerados do coração; respiração rápida; tonturas; enjoo; tremores; dores de cabeça, estômago, ou no peito; e transpiração excessiva. Uma pessoa com ansiedade tem dificuldade de conseguir controlar suas preocupações e sentimentos, levando a sofrimento importante e, até mesmo, interferindo com as atividades diárias, tais como desempenho no trabalho, escola e relacionamentos. Para auxiliar no controle e redução da ansiedade, há diversas alternativas que podem ser usadas, isoladas ou combinadas, como: uso de medicamentos; psicoterapia; aconselhamento individual; prática de exercícios físicos; massagem terapêutica; balneoterapia; termoterapia; exercícios de relaxamento e respiração; ioga; acupuntura; cursos para aprender a controlar a ansiedade; livros, áudios e vídeos de autoajuda. Cada terapia possui suas recomendações. Não existe um tratamento único para o transtorno de ansiedade e, por isso, é essencial que o paciente procure um profissional de saúde (médico ou psicólogo) para discutir seu caso e definir um plano que mais se adequa às suas necessidades. É possível que ocorram diversas tentativas para achar aquela que ofereça melhores resultados. Por isso, o paciente não deve desistir do tratamento caso não perceba resultados imediatos. Também é importante evitar o uso de cafeína (encontrada no café, chá, refrigerantes e chocolate), álcool e drogas. A cafeína pode aumentar a ansiedade porque estimula o sistema nervoso. Álcool e drogas podem relaxar instantaneamente, mas em longo prazo, eles pioram a ansiedade e podem causar ainda mais problemas.

Referências: Dynamed [Internet]. Generalized anxiety disorder. Informação atualizada em 28 de julho de 2016. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/periodicos. Acesso em: 26 set. 2016.

Autor do resumo: Iara Cristina da Silva Pedro
Revisor do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!