terça-feira, 4 de outubro de 2016

Como iniciar a alimentação em bebês?


Bebês que recebem aleitamento materno exclusivo, após os 6 meses de idade podem receber outros alimentos, de forma gradual, mantendo o leite materno até 2 anos.

***
A alimentação é necessária para promover o crescimento e desenvolvimento adequados. O leite materno é o único alimento que o bebê precisa até os seis meses de vida. Portanto, idealmente, os bebês com até esta idade devem ter amamentação exclusiva ao seio materno, sem ingerir nenhuma fórmula suplementar, água, chá, suco, ou outros alimentos. Para os bebês que não podem ser alimentados diretamente no seio materno, pode-se ordenhar o leite do peito e oferecer por meio da mamadeira ou, preferencialmente, do copinho. Apenas crianças que não possuem leite materno disponível devem ser alimentadas com fórmula infantil fortificada com ferro. A partir dos seis meses de idade, pode-se incluir outros alimentos, de forma lenta e gradual, mantendo o leite materno até dois anos de idade. Os alimentos complementares devem ser variados, coloridos, e podem incluir cereais, carnes, frutas e legumes. Esses alimentos devem ser oferecidos pelo menos três vezes por dia, sem rigidez de horários, respeitando a vontade da criança. De preferência, deve-se introduzir um novo alimento, com apenas um ingrediente, a cada semana, pois assim fica mais fácil para saber se o alimento foi bem ou mal tolerado. É recomendado começar a complementação por meio de alimentos pastosos, como papas e purês, e aumentar a consistência aos poucos. Com relação aos líquidos, incentivar a ingestão de água, mas outras bebidas devem ser restritas a menos de 120 mL por dia (cerca de meio copo). Sucos devem ser sempre naturais e preparados em casa. Usar sal com moderação e evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Ovo e mel só devem ser oferecidos após um ano de idade. Alguns alimentos têm mais facilidade de ficarem presos na garganta, por isso, dê preferência para alimentos cozidos e cortados em pedaços pequenos. Também é importante cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos, além de garantir armazenamento e conservação adequados.

Referências: Dynamed [Internet]. Nutrition (pediatric preventive care). Informação atualizada em 19 de maio de 2016. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/periodicos. Acesso em: 09 set. 2016.

Brasil. Ministério da Saúde. Guia alimentar para crianças menores de 2 anos.  Brasília: Ministério da Saúde, 2005. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_criancas_menores_2anos.pdf. Acesso em: 09 set. 2016.

Autor do resumo: Iara Cristina da Silva Pedro
Revisor do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!