sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Quando a mulher deve procurar um ginecologista?


A mulher deve procurar um ginecologista pela primeira vez no início da adolescência. Depois, deve ir uma vez por ano ou sempre que tiver algum problema.

***
Em geral, a primeira consulta da mulher com um ginecologista deve ser feita no início da adolescência, por volta dos 12 ou 13 anos, devido à proximidade da ocorrência da primeira menstruação. Entretanto, meninas com menos de 12 anos de idade podem ser levadas ao ginecologista pelos seus pais ou responsáveis caso haja algum problema ou dúvida relacionado aos órgãos sexuais (vulva, vagina, útero, ovários ou mamas) ou quando for encaminhada por um profissional de saúde. A partir da primeira consulta, a mulher deve ir ao ginecologista uma vez por ano para consulta de rotina ou sempre que surgir algum problema ou dúvida. A consulta ginecológica é muito importante para a saúde da mulher porque pode ajudar a prevenir diversas doenças e auxiliar no planejamento familiar. Durante uma consulta, o médico fará uma entrevista para conhecer as características e o funcionamento do corpo da mulher, principalmente com relação às partes íntimas, além de aspectos da atividade sexual e da menstruação. Todas estas informações são sigilosas e é importante que a paciente se sinta segura e confortável para falar destes assuntos, porque esses dados são importantes para o profissional de saúde planejar adequadamente o cuidado com a saúde da mulher. Depois desta conversa, na maioria dos casos, o médico fará um exame ginecológico, que inclui avaliar as mamas, a região do abdômen (barriga), e as partes íntimas (os órgãos sexuais: vulva e vagina), tanto externa quanto internamente, caso a mulher já tenha tido relações sexuais. Durante o exame, o médico observará a higiene, o tamanho e a forma das mamas, os pelos pubianos, a forma e a cor da pele e das mucosas da região vaginal e anal, o tamanho, a forma e as características do útero, além de outros sinais e sintomas, como presença de vermelhidão, inflamação, infecção, feridas, caroços, verrugas, odores, corrimentos, secreções, sangramentos, dor, coceira, entre outros. O Ministério da Saúde indica que, para as mulheres com vida sexual ativa, a partir dos 25 anos, deve ser realizado o exame de Papanicolau para a prevenção do câncer de colo do útero uma vez por ano, e a mamografia para mulheres entre 50 e 69 anos, num intervalo máximo de dois anos, para prevenção de câncer de mama. Outros exames mais específicos dependerão das queixas e observação dos sinais e sintomas apresentados.

Referência: Acess Medicine [Internet]. BRUNICARDI, F. C. et. al. (Eds.). Schwartz's Principles of Surgery. 10 ed. New York: McGraw-Hill; 2015. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/periodicos. Acesso em: 14 jul. 2016.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria especial de políticas para as mulheres. Agenda da mulher. Brasília: Ministério da Saúde; 2006. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/agenda_mulher.pdf. Acesso em: 14 jul. 2016.


Autor do resumo: Iara Cristina da Silva Pedro
Revisor do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!