sexta-feira, 1 de julho de 2016

O que é o transtorno do espectro autista?



O transtorno do espectro autista, ou autismo, agrupa várias desordens do desenvolvimento que apresentam em comum a dificuldade em interagir com outras pessoas.

***
O transtorno do espectro autista, mais conhecido como autismo, é caracterizado por deficiência precoce na interação social, além de movimentos corporais, interesses e atividades restritas e repetitivas. Até o ano de 2013, as crianças com alterações nessas áreas do desenvolvimento eram divididas entre várias e diferentes doenças, como por exemplo: autismo clássico, Síndrome de Asperger, Síndrome de Kanner's, entre outras. A partir de 2013, porém, todas estas desordens foram agrupadas sob o termo: transtorno do espectro autista. O termo “espectro” significa que este transtorno envolve situações e apresentações muito diferentes umas das outras, numa gradação que vai da mais leve à mais grave. Uma em cada 100 crianças possui o transtorno do espectro autista, sendo, geralmente, do sexo masculino. Sabe-se ainda muito pouco sobre os fatores que causam o transtorno do espectro autista, mas acredita-se que crianças nascidas de pai ou mãe com mais de 35 anos de idade, assim como crianças irmãs ou filhas de portadores do transtorno do espectro autista, tenham risco aumentado de desenvolver o transtorno. Crianças com transtorno do espectro autista já começam a demonstrar sinais da doença nos primeiros meses de vida, não mantêm contato visual e não olham quando alguém as chama, não apontam com o dedinho, mas demonstram muito interesse por objetos. O diagnóstico do autismo é feito por meio da observação direta do comportamento e de uma entrevista com os pais ou responsáveis. Não há nenhum exame laboratorial ou de imagem que confirme tal diagnóstico. O diagnóstico só pode ser confirmado por um especialista na área, em geral, neurologista ou psiquiatra. É muito importante que o diagnóstico seja feito ainda nos primeiros meses ou anos de vida pois, quanto antes for iniciado o tratamento, melhores serão as respostas do paciente.

Referência: Dynamed[Internet]. Autism spectrum disorders. Informação atualizada em 29 de abril de 2016. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/periodicos. Acesso em: 17 jun. 2016.

Autor do resumo: Larissa Oliveira Almeida
Revisor do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!