segunda-feira, 6 de junho de 2016

Como tratar e prevenir queimaduras?


Previna-se de queimaduras. Mas se ela ocorreu: pare a causa da queimadura; remova a fonte de calor; lave a área queimada apenas com água e procure um serviço médico.

***
O tratamento das queimaduras começa com os primeiros socorros. Quando uma queimadura ocorre, a primeira coisa a ser feita é interromper a causa e remover a fonte de calor. Em casos de chamas (fogo), pode-se abafar as chamas com um pano, rolar no chão ou jogar água. Não corra se o seu corpo estiver em chamas, porque isso aumenta o fogo. Depois de remover a causa, lave a área queimada com água corrente em temperatura ambiente, até sentir que a pele se resfriou. Não use gelo, nem passe nenhum produto ou receita caseira. Remova todos os anéis, pulseiras, cintos, sapatos e roupas, antes que o corpo inche. Entretanto, se a roupa estiver grudada no corpo, não retire. Em casos de queimaduras elétricas, não toque na pessoa até ter certeza de que a energia foi desligada. Após os primeiros socorros feitos em casa, é necessário sempre procurar atendimento médico. A continuação do tratamento vai depender das características da queimadura. Queimaduras de 1o e 2o grau superficial podem ser tratadas em casa ou em unidade básica de saúde, com curativo apropriado, na maioria dos casos. O curativo é feito com uma pomada prescrita pelo médico, e também com medicamento para alívio da dor. Queimaduras de 2o grau profundo e 3o grau devem ser tratadas preferencialmente com especialistas, devido a necessidade de algum tipo de procedimento cirúrgico, na maior parte dos casos. Quando a queimadura atinge grande parte do corpo, é preciso hidratar o paciente adequadamente, seja pela ingestão de líquidos ou por meio de soro na veia. Caso a vacinação do paciente contra o tétano não esteja em dia, ele deverá tomar a vacina. A maioria das queimaduras ocorre em casa. Elas podem ser prevenidas com medidas simples como, por exemplo: manter as crianças longe da cozinha; deixar panelas nas bocas traseiras do fogão e com os cabos virados para dentro; não cozinhar com crianças no colo e nem próximas do fogão; testar a temperatura da água da banheira antes de colocar o bebê; verificar a temperatura de líquidos quentes (leite, café, chá ou sopa) antes de oferecer à criança; utilizar protetor solar; armazenar produtos químicos e explosivos (álcool, acetona, produtos de limpeza, óleo, fogos de artifício) longe do alcance das crianças; proteger as tomadas elétricas e não deixar fios desencapados; não empinar pipas perto de rede elétrica; não soltar balões e nem pular fogueiras; manter as crianças afastadas de churrasqueiras e não as acender com álcool. Dê preferência para acendedores, óleo ou álcool sólido, que são facilmente encontrados em supermercados. No Brasil, estima-se que um milhão de queimaduras ocorrem todos os anos, e grande parte delas é causada pelo álcool líquido, seja em crianças ou em adultos, trazendo consequências graves e sequelas físicas. Substitua este produto por outros mais seguros. O melhor tratamento das queimaduras ainda é a prevenção.

Referência: Dynamed [Internet]. Minor burns. Informação atualizada em 2015. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/periodicos. Acesso em: 03 de junho de 2016.

Autor do resumo: Iara Cristina da Silva Pedro
Revisor do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!