segunda-feira, 9 de maio de 2016

Qual é o tratamento para cefaleia?



O tratamento para dor de cabeça em crianças pode ser feito com medicamentos analgésicos comuns. Em casos graves ou crônicos, outros medicamentos podem ser usados.

***
O tratamento da cefaleia em crianças irá depender da causa do sintoma. Apenas uma pequena quantidade  das cefaleias são secundárias, ou seja, funcionam como sintomas de alguma outra doença, exigindo um tratamento mais imediato. Mesmo na maioria das vezes não trazendo um grande risco, a cefaléia exige tratamento que pode ser contínuo, pois a frequência das dores pode atrapalhar as atividades escolares e de lazer das crianças. O diagnóstico clínico é importante para o tratamento, uma vez que os tratamentos podem ser diferentes, ainda mais quando falamos sobre orientações aos pais que não envolvem necessariamente a administração de medicamentos. Os analgésicos comuns, como o ácido acetilsalicílico, a dipirona e o paracetamol são os medicamentos mais utilizados no tratamento da cefaleia em crianças. Os analgésicos anti-inflamatórios, como ibuprofeno, naproxeno e diclofenaco, também são bastante utilizados e apresentam uma boa resposta no alívio da dor. É importante a utilização de dosagens corretas, pois, na prática, frequentemente há utilização de doses inferiores pelos familiares, o que leva à conclusão errada de que o medicamento não fez o efeito desejado. Nos casos de cefaleias crônicas, ou seja, com duração de vários dias, como a enxaqueca, outros tipos de medicamentos podem ser utilizados, devendo ser prescritos pelo médico pediatra ou neurologista. Hábitos de sono, alimentação e fatores estressores ou emocionais podem estar relacionados com o aparecimento das crises de cefaleia. A criança que tem cefaleia não tratada pode apresentar, além do desconforto da dor, atrasos no acompanhamento escolar e isolamento dos amigos por não poder participar das atividades de lazer e esportivas na frequência desejada. O tratamento adequado permite a melhora do controle dos sintomas, melhorando muito a qualidade de vida da criança e família.

Referência: [Acess Medicine]. TINTINALLI’S emergency medicine: A comprehensive study guide: chapter 136, headache in children. Informação atualizada em 2016. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/periodicos. Acesso em: 13 de abril de 2016.

Autor do resumo: Cristina Camargo Dalri
Revisor do resumo: Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão, Prof. Dr. Fabio Carmona

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!