segunda-feira, 23 de maio de 2016

Qual é o tratamento das doenças desmielinizantes?



O tratamento das doenças desmielinizantes varia, podendo incluir medicamentos, atividade física, fisioterapia, psicoterapia, entre outros recursos.

***
As doenças desmielinizantes são um grupo grande de diferentes doenças, cujos tratamentos também podem ser diferentes. No caso da esclerose múltipla, que é a doença desmielinizante mais comum em crianças e adolescentes, o tratamento consiste em tratar as crises, fazendo com que os sintomas desapareçam por completo e que as crises fiquem mais espaçadas, de modo que o paciente tenha um desenvolvimento normal. Os glicocorticoides são os medicamentos mais utilizados no tratamento das crises de esclerose múltipla, mas não são os únicos, podendo ser usados em associação com medicamentos imunomoduladores e outros, que variam de acordo com os sintomas apresentados em cada crise da doença. Eventualmente, pode-se considerar a realização de plasmaférese, que é um procedimento em que o sangue passa por um processo semelhante a uma filtragem para remover os agentes (anticorpos) que estão agredindo a mielina dos nervos. Além do tratamento clínico, é fundamental garantir o bem estar pleno do paciente com esclerose múltipla. Isso se faz, por exemplo, através do estímulo à atividade física, da prática espiritual, do manejo do estresse, do controle da fadiga, da preocupação com a saúde mental, entre outros. Deste modo, o engajamento de uma equipe multiprofissional, ou seja, uma equipe de saúde formada por profissionais médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, psicólogos e outros, é muito importante para o sucesso do tratamento.

Referência: Dynamed [Internet]. Multiple sclerosis. Informação atualizada em 16 de março de 2016. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/periodicos. Acesso em: 21 de maio de 2016.

Autor do resumo: Larissa Oliveira Almeida
Revisor do resumo: Prof. Dr. Fabio Carmona, Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão

Você achou esta informação útil? Clique AQUI para dar a sua opinião!